Organizando minhas escritas (vídeo)

Olááá amigos lindos ❤ Sexta feira é dia de que? De vídeo no canaaaal! Minha internet não colaborou muitoontem, mas hoje é sábado ainda e o vídeo está no ar ^^

Neste vídeo mostro como organizo minhas escritas, como que escrevo meus livros.

 

Não deixem de conferir e, principalmente de trocar ideias sobre organizações de escritas e novas ideias.

Espero que gostem os ajudem de alguma forma a organizar suas escritas!

Beijos recheados de alegria 😀

4 meses de livro

14333821_1166019666805551_7353576279368033510_n

Yeeeeeeeeees!! Hoje meu neném faz mesaniversário!! Quatro mesinhos que publiquei meu primeiro livro! Um sonho que tive a tanto tempo hoje é real.

Esses quatro meses oram de aprendizado tremendo. Quando a gente sonha, fica imaginando tudo, como vai ser, faz a festa na mente. Isso é Ó-TI-MO! É uma forma de trabalhar o cérebro, visualizar a vitória e enviar ao universo, que se trabalha a nosso favor. Mas quando o tão esperado dia chega é que a realidade vem a tona. Muito trabalho, muitas contas, muita divulgação. Às vezes pareci que nada ia dar certo. Mas era só encontrar algum conhecido, receber um abraço ou o comentário de alguém que já leu que a história mudava.

Uma coisa sempre foi certa: não seria moleza. Sabia que teria muito trabalho pela frente. E querem saber? Essa tem sido a melhor parte. Serinho, serinho. Estou amando cada passo. Cada postagem, cada conversa com pessoas que por ventura podem ajudar. Muita leitura, pesquisa sobre a carreira e investimentos (não apenas financeiro, mas de tempo e dedicação também) que muito estão me acrescentando, fazendo de mim uma pessoa mais madura.

E querem saber a melhor parte? Os amigos! Ahh esse povo!! Minha família SEEEEEMPRE me apoiando, minha galera torcendo por mim, e até aquela criatura que mora na rua ali na frente, a prima da irmã da tia da amiga da vizinha da avó da filha da fulana que só conheço de vista.

Se tem gente ignorando? Ah, tem. Querendo broxar? Também tem? Se eu estou ligando. Nem um pouco.

Só quero agradecer a tooooodos que estão comigo nessa aventura.

Sonho que se sonha só
É só um sonho que se sonha só
Mas sonho que se sonha junto é realidade

Raul Seixas

Beijinhos cheios de alegria

 

Como me inspiro?

escrever-donald-escritor-sobrinho

Olá pessoas mais lindas, como vão?? Bem, às vezes acontece, como acontece com todo mundo eu sei, de nos dar aquele baita bloqueio criativo, falta de saber o que escrever, fica meio que sem assunto, não? Normal, normal. Mas infelizmente o tempo vai passando e vou me sentindo zero produtiva. Daí começo a buscar inspirações. Mas e aí, o que me inspira?

Poderia dizer que vou dar uma caminhada, vou meditar ou falar poeticamente: ver um por de sol, um arco íris, peixinhos coloridos, elefantes, unicórnios passeando na rua. Mas vou ser honesta, minhas inspirações são bem mais pragmáticas.

Eu me inspiro no dia-a-dia. Trabalho com pessoas e cada uma tem sua história, seu jeito de ser, suas peculiaridades. Todos os dias consigo ter ideias para um texto e, principalmente, para meus livros. É no contato diário com o mundo que escrevo minhas histórias na cabeças. Não necessariamente o que a Fulana fez. Mas o que a Fulana fez me fez pensar em milhões de coisas, me fez voltar no tempo e as ideias surgiram.

Tudo bem, beleza, mas aí alguém pergunta: mas como as inspirações se tornam histórias? É coisa de louco?

Sim, é coisa de louco rs.

Mas a palavra chave é simples: atenção. Sim, essa mesma. É preciso estar atento o tempo todo. Olhar em volta o comportamento das pessoas, prestar atenção nos detalhes. Ah, os detalhes, o mais importante. Preciso admitir que já me peguei algumas vezes dando uma risadinha porque alguma coisa me chamou a atenção, eu captei e até mesmo pensei: hmm, isso dá uma boa história.

No início a gente se sente bem fofoqueiro. Mas com o tempo (e tempo curto, devo acrescentar) isso já vai vir naturalmente e sem prestar muita atenção a inspiração já veio.

É difícil, confesso, quando estou no ônibus ou no trabalho e começam a vir diálogos, textos e falas para vídeos. Meu passo importante (dica que colhi na internet) é ter um lápis e papel na bolsa. Anoto tudo na primeira oportunidade.

Agora, uma dica? Viva! Pra escrever histórias a gente tem que viver uma história. Seja você o protagonista ou telespectador. Saiam, conheçam gente, converse bastante. Explore o mundo. As inspirações estão em todos os lugares, só basta sentirmos e estarmos abertos a elas.

E, claro, tenho minhas amadas músicas. Não porque fico ouvindo e as inspirações vão aparecendo na minha mente. Elas também contam histórias. Elas têm letras, nos dizem algo, deixam uma mensagem. Dá pra criar personagem com elas. Enredos. Falas. Lições.

Bem, é assim que me inspiro. E você, o que te inspira?

Beijos no coração.

Compras da Bienal do Livro SP (vídeo)

Olááá todo mundo!! Hoje, sexta feira, dia de mais um vídeo no canal. E vou mostrar quais livros comprei na Bienal do Livro de São Paulo.

Muito contente pois consegui comprar menos livros esse ano, apenas aqueles que eu queria mesmo e que sei que vou ler.

E contou com uma participação especial da TECA, que sapecou o tempo tempo arrancando gargalhadas.

E você, que livros comprou? Quais gostaria de comprar? Quais desses livros já leu ou tem vontade de ler?

Beijo grande e curtam o vídeo 😉

 

O que me faz feliz? BEDA #13

 

Ao som de Clarice Falcão eu pergunto: o que te faz feliz? Falar de felicidade pode parecer meio piegas, né? Mas a resposta por mais clichê que possa parecer é justamente essa (parafraseando Armandinho):

“A felicidade se encontra nas coisas mais simples da Terra…”

Mas não é que é isso mesmo?

O que me faz feliz?

Bem, primeiramente é estar com as pessoas que amo. Seja pra se divertir, bater um bom papo ou apenas passar o tempo. Adooooooro estar no meio delas. Até curto ficar sozinha, sério, mas canso logo e quero todo mundo bem pertinho de mim, ainda que longe de corpo. Um sentimento que odeio é saudades hehe.

Outra razão da minha felicidade são os cachorros. Adoro animais, mas principalmente esses pacotinhos de amor. Eles me divertem, tem uma pureza, alegria e doçura invejáveis. Como dizem mesmo? Tudo o que você precisa é de amor e um cachorro. AMO a minha Teca demais. E se eu for na sua casa e tiver um cachorro… segura o fofucho que eu vou apertaaaaar!!!

E curtir a natureza? Fazer uma trilha, ouvir os passarinhos ou observar o mar. Aquela coisa de sentar, fechar os olhos, sentir um ar puro e ouvir o som da natureza. Dá uma paz e uma felicidade tremenda.

Felicidade boa é quando você consegue fazer alguém feliz. Arrancar o sorriso de alguém é sinônimo de bem-estar. Principalmente se for alguém que está sofrendo, precisando de apoio, uma palavra amiga. Um pouco de atenção, um abraço ou um simples gesto carinhoso pode ser o bastante para fazer alguém feliz. E com isso você fica feliz também.

Eu fico muito feliz também em poder escrever. Escrever histórias alegres, emocionantes e cativantes. Acredito que uma boa história ou uma simples postagem no blog pode ser o bastante para deixar o outro feliz. É uma forma de espalhar amor pelo mundo. Agradeço muuuuito a Deus pelo dom da escrita e por poder fazer bom uso dele, para o bem.

Tem gente que tenta encontrar a felicidade em bens materiais, em ter cada vez mais, em ter poder. Essa gente nunca vai encontrar. Felicidade mora dentro da gente, no coração, na alma, só basta procurarmos, dar motivos para ela surgir.

É natural. É gostoso. É mágico.

 

E você? O que te faz feliz? Conta pra mim. Vamos compartilhar a felicidade 🙂

E escrever esse post me deixou feliz hehe

 

beda

Feliz dia do escritor

wri

Uns anos atrás fiquei sabendo da existência do dia de hoje: DIA DO ESCRITOR!! Fiquei pensando como seria o dia que poderia comemorá-lo: enfim, ele chegou!! Hehe. Sem festas e balões, comilanças e tunti-tuntis, mas com uma satisfação enorme de saber que esse ano comemoro meu primeiro dia do escritor oficialmente como escritora. Lembro que ano passado eu viajei nesse dia e conversando com minha mãe via zap (eu no aeroporto e ela em casa) rimos que estava comemorando meu dia, afinal, já tinha escrito um livro, só não havia publicado.

Dia 21/07 fez dois meses que publiquei meu primeiro livro. Nesses meses como escritora tudo que ganhei foi enorme aprendizado, carinho dos amigos, abraços sinceros, novas amizades e a certeza de que estou fazendo o que nasci para fazer: escrever!!

Ser escritora é colocar um sentimento no papel e passar adiante. É divulgar uma mensagem, fazer o leitor pensar, sentir, refletir.É mexer com as emoções e ajudar o outro a se conhecer, se encontrar na história e saber que não estar sozinho.

Recebi vários comentários nesses dois meses a respeito do meu livro. De pessoas diferentes, de pensamentos e histórias diferentes e várias idades. É maravilhoso como cada um tem seu ponto de vista, seu sentimento, sua parte preferida e o que menos gostou.

Ouvi  amigos dizerem que voltou no tempo, que riu e chorou com a Gabi. Uma amiga contou que aconteceu com ela o mesmo e ler o livro fez bem por lembrar de uma fase ruim sem sentir dor. Amigas contando todas as reflexões que o livro fez ter.

É muita felicidade saber de que alguma forma estamos contribuindo para o mundo. Ser escritora é transmitir em histórias alguma mensagem positiva para o mundo. Junto disso uma grande responsabilidade. A cada escrita mil perguntas: O que de bom eu estou passando para as pessoas? Que mensagem eu estou deixando para o mundo? Como posso mudar o sentimento de alguém? O que as pessoas podem tirar de bom nesse livro?

Não tem graça escrever um livro se ele não deixar nada de bom para o leitor. Desejo que meus livros ajudem muitos jovens de alguma forma.

Comemoro meu dia de hoje escrevendo hehe!! Estou fazendo o que mais amo na vida… Amo ser escritora!

Um feliz dia do escritor pra todos vocês que escrevem, que distribuem amor através de histórias, de palavras. Como dizem por aí:

Isso muda o mundo!!

Abraços cheios de felicidade 🙂

 

 

Em um relacionamento sério comigo mesma

Mês de Junho, mês dos namorados, todo mundo no só love e eu aqui sozinha. HAHA, sozinha, não: solteira!!!!

Bons anos atrás eu era uma tristeza só: todo mundo namorando, feliz e apaixonado, fazendo cartinhas e dedicatória para os amores e eu ficava olhando. Tive amores mal amados, paixões não correspondidas, coração partido e relacionamento que insisti mas não foi pra frente, não tinha jeito, o que não é para ser não vai ser e ponto final.

Muitos me perguntavam: vocês está procurando? Minha vontade era de gritar: SIIIIM, mas não acho. O que mais me doía. Quem já leu a saga Crepúsculo? Lembram de um capítulo que o Jacob ficava andando pelas ruas em busca de um imprint? Era desse jeito que eu era. Onde ia olhava para todos os lados procurando um namorado. Todos os garotos que via pensava se um deles seria minha alma gêmea.

Resultado? continuei solteira rs!! Chorava e me sentia o pior ser humano do mundo. Ficava me perguntando o que tinha de errado em mim que ninguém me queria.

Mas uma coisa eu não percebia: quanto mais eu procurava, mais eu conversava, mais conhecia gente e, por incrível que pareça, menos amigos eu fazia. Deixava um monte de coisas para trás porque achava que podia estar perdendo alguma oportunidade.

Tudo mudou quando comecei a viajar com as amigas, a sair, malhar e resolver escrever meu livro. Comecei a trabalhar e conheci MUITA gente. Muitas histórias de amores verdadeiramente mal amados, não apenas corações partidos como vidas partidas, dívidas, noites mal dormidas e uma série de problemas.

Os casais só love começaram a diminuir ao meu redor e os casais só fight apareceram. Ouvi muita gente dizer que eu devia ser feliz e aproveitar de verdade minha vida. Ouvi histórias absurdamente tristes de mulheres que sofreram horrores com seus maridos, que tiveram a autoestima no chão e ficou bem claro pra mim que contos de fadas não existiam. Ainda conheço muuuuitos casais felizes e sou feliz junto com eles.

Mais tarde conheci outras solteiras e percebi que isso é a coisa mais natural do mundo. Devagar fui deixando de procurar um namorado, fui seguindo minha rotina, conhecendo um bando de gente nova, fazendo grandes amizades, muitas viagens e deixando minha autoestima crescer gigantescamente, o que faz minha mãe às vezes me chamar de narcisista HAHA!!!

Sou independente, faço minhas escolhas, tenho uma rotina que amo, compro o que gosto, viajo quando posso (queria muito dizer quando quero), tenho uma coleção de amigos maravilhosos, uma família linda, uma cachorra perfeita e não, não sinto falta de um namorado. Minha felicidade é interna e não depende de ninguém. Há pessoas que casam e outras que não, isso faz parte da vida.

Estou vivendo meu sonho de ser escritora, isso me satisfaz e me faz ser inteira, completa. Minha paixão é estar no meio das pessoas, poder desbravar o mundo. E é isso que estou vivendo.

Se por acaso aparecer um rapaz que valha a pena e que eu ame e seja correspondida e, claro, aceite e acompanhe minha carreira, que ótimo, será muito bem vindo. Se não, ótimo, sou completa. Sou feliz.

Obrigada!

De nada!

12191717_10207450342518984_5470877887559865017_n