Playlist #4 – Setembro

Heeey amigos! Bora pra mais uma playlist? Setembro foi um mês meio nostálgico. Fiquei rodando minhas músicas para renovar o celular e encontrei umas relíquias boas que não lembrava direito.

Vamos conferir?

1 – Luka & Serginho Moah – A Aposta

Acho divertida, a letra é bem real HAHA.. Mas e essa voz? Sem comentários.

 

2 – Banda do Mar – Mais Ninguém

Tá, essa é mais recente 🙂 Não curtia essa menina nem a pau. Voz chata, jeito chato, toda chata. Mas na Banda do Mar ela surpreendeu. Estou curtindo bastante as músicas deles, porque será né? Camelinho lindo! E eu super curti esse clipe .

 

3 – Quase Sem Querer – Legião Urbana

É muito amor nessa banda. Isso que eu chamo de relíquia. E essa música… tão real, tão atemporal. Eterno Renato Russo. Um poeta. E esse vídeo que foi no ano que nasci ^^

 

4 – Maria Gadú – Bela Flor

Tem músicas que a gente não cansa de ouvir. É o meu caso com essa. Acho muito fofa, a voz dela é doce e suave. Dá vontade de dançar um balé.

 

5 – Dançando com a vida – Gabriel O pensador e Sandra de Sá

Minha adolescência aí. Amaaaava essa música. Inventava passinhos e cantava com uma amiga bem alto. Que delícia é viver ❤

 

E aí, quem conhecia algumas dessas músicas? Estou amando minhas relíquias aqui e fico me perguntando porque ficaram esquecidas no HD. Farei mais playlists assim, juntando com a galera nova que tem muita música linda também.

Beijo grande floooores

Playlist #3 – Últimos meses |BEDA#4

Hellooo meu povo!! Tem uns dois meses que eu não faço playlist. Bem, a verdade é que com toda essa coisa de publicar livro, estresse no trablaho e blablablas da vida pouco parei para conhecer novas músicas ou mudar meu repertório no celular. Passei mais de um mês ouvindo só Los Hermanos. Não que seja algum problema hehe mas nada de novidades no mundo da música pra mim.

Bem, algumas músicas entraram na minha lista e hoje vou mostrar as cinco que conheci/mais ouvi nesses últimos meses. Aumentem o som 😉

 

Maneva – Luz que me traz paz

Pensem em uma voz doce, suave, meiga e uma letra mega fofa. É essa música que retrata isso. Uma romântica que gosto de ouvir sempre, da uma paz de espírito. Eu canto pra Teca rs.

 

MIL POEMAS – Jammil e Uma Noites

Pra dançar, curtir, querer ser feliz e sair pulando (cara, como sou louca). Gente essa música é muito feliz, adoro demais e da vontade de estar na praia quando escuto haha.. Já quero levantar aqui e dançar, não dá pra ficar parada (levantei mesmo).

 

Dar-te-ei – Marcelo Jeneci

Um dos meus cantores preferidos da atualidade. Uma voz linda, uma paz e essa letra… o que realmente importa, não é? Uma melodia que te faz pensar no amor puro, a não se importar com melhores presentes, mas com o amor, com alguém que gosta de você de verdade, que é o que é eterno.

 

João Bernardo (Dinda) – Queria Me Enjoar de Você

Mais uma da série fofura. Letra linda, amorzinho. Voz linda, melodia alegre. Típica música romântica sem ser melosa, é divertida. O coro é super empolgante e também dá vontade de dançar. A gravação não é das melhores, mas acho que essa foi a melhor parte, ficou no natural, parece que eles estão do teu lado cantando. Tipo um grupo de amigos cantando juntos num sábado a noite.

 

Nas Margens de Mim – O Teatro Mágico e Leoni

Não podia faltar né. Mais uma dá série que traz paz. Teatro Mágico pra mim é uma poesia cantada. Essa letra é linda, faz uma reflexão linda sobre a vida e a voz do Anitelli é indiscutível. Só ouvindo e lendo pra sentir. Sem palavras.

 

 

Então, essa foram minhas escolhas. Quais você conhece também? Alguma sugestão de músicas nesse estilo? Estou amando a Nova MPB.

Grande beijo!!

Dia de rock, bebê!!

Tá, eu sei que o dia do rock foi ontem, mas como sai não pude postar, e também né, só um diazinho hehe…!! Minha história com o rock começou aos 14 anos, de uma forma meio que curiosa e bizarra. Bem, na verdade fui uma pré-adolescente romanticazinha que ouvia pop e até mesmo um pagodeenho de leve. Nessa idade eu tive o que na época podia chamar de primeira desilusão amorosa (quanto drama, mas tinha 14 anos, dá um desconto!). Fiquei bem magoada porque o menino que era apaixonada não gostava de mim e como sabia da minha paixão fazia piadinhas com isso e usava para exibir pro mundo, do tipo: “sou gostosão!!”

Tá bom, fiquei mal e achava insuportável ficar ouvindo musiquinhas melodramáticas, ainda quando, meses depois conheci outro menino e troquei de paixonite. Comecei a questionar porque que todas as músicas falavam de amor, de casais apaixonados, de que não vivo sem você, que você é tudo na minha vida. Pera aí, muito mel com açúcar (era esse o termo que usava). Até que mais ou menos sem querer conheci o rock, pop rock na realidade, coisa de leve. Lembro que Capital Inicial tava em alta e na escola a gente só cantava “Primeiros Erros”.  Logo após minha amiga me deu um CD do Barão Vermelho. Aí que tudo começou, descobri o que queria ouvir.

Aos 15 anos conheci outras músicas aleatórias, enjoei do rosa e comecei a descobrir outras coisas. Conheci gente nova, meus amigos que tenho até hoje e passei a gostar de estudar História. Mas só aos 16 que ampliei mesmo. Descobri sites na internet e programas para baixar músicas (quem aí lembra do Kazaa? Sim, sou tiazona. Pronto, falei!) Uma infinidade de músicas de rock com letras inteligentes, que falavam sobre a vida, outros sentimentos e fui me encontrando cada vez mais. Aos 17 a Pitty estourou no mercado e eu virei fan incondicional dela.

Cheguei a ouvir rock pesado por uns meses, mas enjoei rápido, aquilo não era pra mim rs. No meu PC tocava Link Park, Capital Inicial, U2, CPM22, Cazuza, Avril Lavigne e outras. O tempo foi passando e sempre me dava a louca de conhecer novas bandas. Aos 19 anos sabia meu estilo musical preferido: rock nacional. Fui conhecendo Engenheiros do Hawaii, Biquini Cavadão, Nenhum de Nós, Nando Reis e outros. E nessa época, a paixão da adolescência do meu irmão pegou em mim. Sempre ouvi Los Hermanos por causa dele e resolvi pesquisar todo o repertório. Pronto, apaixonei.

Não que tivesse deixado o pop de lado. Ainda ouvia Sandy e Jr e Backstreet Boys. Mas a maturidade me fazia querer ouvir músicas além do “eu te amo”. Tinha um grande hobby em pegar as letras e ficar analisando, tentando entender o que o cara queria dizer com aquela música (ahan, coisa de gente louca).

O rock marcou em mim como uma transição de pensamento, maturidade, nerdice, vontade de refletir sobre a vida e me conhecer cada vez mais. Quantas vezes não estava mal e uma música me fez me sentir melhor? Quantos rocks não me fizeram compreender certos acontecimentos e refletir?

Muito mais do que solos de guitarra!

Viva o rock!!

TAG: Viciados em música

A sumidinha aqui minha geeeente!! Essa semana fiquei agarrada colocando as videoaulas em dia e cuidando de outra coisinha que em breve todo mundo saberá! Acho tão triste deixar esse cantinho aqui abandonado. E estou cheia de TAGs para responder, coisa que nem gosto né 🙂 A de hoje foi tirada do blog da Lari, o Yellow ever shine, que me convida fofamente a falar sobre MÚSICA!!! Eu nem gosto né… Então partiu falar das minhas lindinhas 😉

A parte ruim vai ser escolher UMA musiquinha apenas, mas eu vou conseguir!!

– Uma música romântica que eu gosto

Começou difícil HEHEHE… não sou muito chegada a músicas românticas, as que ouço geralmente são alegres e outras escuto mas não estão na lista das minhas preferidas. Mas agora se quiser pensar em músicas apaixonadas eu menciono a banda mais in love e voto na minha preferida dela. Sim, falo de Roupa Nova. Falo de “Meu universo é Você”. Olha, se um homem cantar essa pra mim, com essa voz, esse arranjo eu caso. E esses caras mandam bem, cresci ouvindo aqui em casa.

 

– Uma música que me define

Esse item eu não penso duas vezes. É essa música e ponto final. Desde a primeira vez que ouvi sabia que era minha. Não foi atoa que na minha formatura peguei o canudo ao som dela. Na época não usava o termo diferentona, mas hoje é como defino minha personalidade, com essa música de fundo. “Mas nós vibramos em outras frequenciaaaaaas!!!!”

 

– Uma música que me faz chorar

Nhaaaaa, são tantaaaas. E cada uma no seu momento, com seu motivo e sua história. Mas essa vai sempre morar comigo e vou contar um segredo: às vezes no ônibus eu preciso pular pra não pagar mico chorando no meio do povo. Se começo a pensar na pessoinha linda (nãão, não era namorado meu povo!!!) que me recorda eu desabo. Vou deixar essa história pra outro post, ela é grandinha. E fora que essa letra.. AAAAH ESSA LETRA!! Emociono. Mesmo. Ponto final.

 

– Minha música preferida no momento:

Xiiiiii. Será porque não consigo nunca escolher UMA até no momento? Sempre ouço mil de uma vez só :s Mas estou numa vibe boa, que uma musiquinha que estou apaixonada descreve meu sentimento atual. Tá, queria fazer um post sobre ela. E vou fazer. Estou ÓTIMA!!

 

– Uma música que não consigo gostar:

HAHAHAHA. Dá pra fazer uma lista enooooooooooorme? Qualquer funk, pagode de corno, hip hop, tuntitunti? AIAIAI.. acho que esse foi o item mais difícil. Tem umas chatas que são divertidas se tiver numa festa e você só ouve pra dançar e zuar. Rir. Só isso. Agora tem umas que não rolaaaaaaam. Tem umas que a letra é nojenta, vulgar, machista e só palavreado. Sem poesia, sem sentimento. Vai umazinha qui pra ilustrar o tipo que não desce de jeito nenhum. Barulho que dói o ouvido. Voz que fica gritando. ECAT! Mas de todas, o funk é pior, sem dúvidas.

 

– Citar parte da minha música favorita:

OOooownt! Não tenho bem uma preferida, aliás, se fosse pra escolher seria Outras Frequencias, a citada a cima já. Mas sempre tem aquela que te levanta, que te faz querer seguir, te dá forças e vontade de seguir.

“Faço o melhor do que sou capaz só pra viver em paz!!!!”

É isso!! Vivendo a cada dia, dando o melhor de mim, sem querer ser a melhor, apenas viver e aprender cada dia mais.

 

– Minha música nacional favorita

Achei esse item preconceituoso. Como se as músicas nacionais fossem ruins e a gente tivesse que escolher uma no meio pra chamar de boa. TOOOODAS as minhas citadas são nacionais e amo de paixão sempre! Nossa música já foi citada por muitos como a melhor do mundo. Não é só funk que vive o Brasil. Então, como sou a diferentona, vou fazer o contrário, escolher a internacional HAHAHA.. Também não tenho minha preferida, amo várias, mas tenho a minha banda preferida, a que mais me enche os olhos e me faria sair de casa  e enfrentar um show lotado de gente na capital 🙂 E vai a primeira que conheci deles, onde tudo começou, onde meu amor começou… E esse clipe.. AAAAAH, um DENGO!!

 

 

 

Playlist #2 – Fevereiro

Então hoje vamos falar das músicas que eu mais ouvi no mês de Fevereiro. Todas fofas, haha… Amo de paixão a Música Popular Brasileira (MPB para os íntimos). Dizem por aí que hoje em dia não se faz mais música boa. Será que não?

Marcelo Camelo – Acostumar

Vamos começar por ele né? É linda demais e tem umas frase que é bem top: “Parece brincadeira, mas eu sei que a gente faz um monte de besteira por saber que é bom demais!” Quem nunca? Quem sempre?

 

Tais Alvarenga – Sai De Casa

Alguém me explica que voz é essa? Fiquei chocada desde a primeira vez que ouvi. Quanta paz escutar essa moça-que-não-sei-porque-nunca-ouvi-falar-antes cantar. E a letra é linda, romântica na medida certa.

5 a seco – pra você dar o nome

Não vou mentir que essa me dá um pequena sofrência HAHA… mas é que ela é linda demais. Essa voz é perfeita, a melodia é doce. Achei pura fofura mesmo. Sofrência assim até que dá né.

Marisa Monte – Não Vá Embora

É, essa música não é recente, mas eu tenho PAIXÃO pela Marisa Monte. Ela é perfeita, tem um vozeirão. Uma menina ousou (e arrasou) cantar essa música no The Voice Kids e me bateu uma vontade de ficar escutando mil vezes depois disso. Ela me faz lembrar da adolescência, uns anos atrás, quando eu dizia que queria que ela tocasse no meu casamento 0.o

O Teatro Mágico – Na Varanda

Essa eu também ouço faz tempo, mas coloquei umas músicas do Teatro Mágico (minha banda preferida junto com Los Hermanos) pois estava muito ansiosa com umas coisas. Ela me deu uma calmaria. Essas vozes doces me fizeram bem e tenho escutado bastante por isso. Ela é linda demais.

 

Enfim, essas foram as minhas. O que vocês acham delas? Contem aqui, e super aceito dicas de outras 😉

 

 

Playlist #1 Janeiro

Olá gente linda 🙂

Quem me conhece, sabe: A-D-O-R-O música! Gosto de ficar no Youtube procurando novos cantores e canções diferentes. Principalmente nacionais. Sou apaixonada por MPB. Amo por demais a poesia dentro dela, as melodias e as vozes doces que só me trazem paz.

Neste mês, as que não saíram do meu meu ouvido são as seguintes, só não sei dizer qual eu gosto mais rs.

Marcelo Camelo – Meu amor é Teu

Todo mundo sabe meu eterno amor por Los Hermanos. Consequentemente pelo Camelo. Essa música é doce, é gostosa de ouvir e às vezes fico cantando para minha cachorra ❤

Cícero – Tempo de Pipa

Acho belíssima. A letra dela é de uma poesia que me encanta. Traz para mim esperança de dias mais bonitos (“mas tudo bem, o dia vai raiar”), vontade de rodopiar pela casa (louca!). E ainda não sei o que mais fofo: a melodia, a letra, a voz dele ou o clipe. Fiquei até com dó do rapaz ^^

 

Oração . A banda mais bonita da cidade

Uma alegria só. Fico cantando rindo, deixando-me envolver com a música que mas me parece uma cantiga de roda. A letra também é divina, afinal o nosso coração é imenso, tem espaço para muita coisa (e gente). Adoro que sempre que repete, a melodia vai mudando, cada vez mais envolvente. Eu ouço dez vezes seguidas sem enjoar.

Felicidade – Marcelo Jeneci

Muita perfeição! Lindeza, simplicidade e poesia pura.. “Felicidade é questão de ser”. Também gosto de dançar sozinha ao som dela. Sinto uma paz gostosa e felicidade. A voz deles também é doce e aqueles assobios… não tem explicação.

Acorda pra Vida – Nazirê

Essas meninas são lindas. Voz maravilhosa, melodia alegre e letra que me faz realmente querer acordar e mudar. Talvez porque fale bastante de coisas que tenho sentido nos últimos tempos: “sentimento de mudar de vida”!!!! Amo de paixão e não enjoo mesmo.

 

Espero que tenham gostado. Quem quiser me indicar mais alguma, sinta-se a vontade, adooooro mesmo!!

Beijinhos e até a próxima 😉